Pedaços de Mim

 

Pedaços de Vida, Paridos, Sentidos, Vividos



Textos


SE O AMANHÃ NÃO HOUVER

Eu que sempre acostumei
Deixar tudo para depois
Hoje ao acordar perguntei
O que será de nós dois?
E tantas coisas eu pensei

Foi que resolvi então
Deter-me a ver o seu lado
Fiz varias perguntas em vão
Nada sei de seu passado
Ou o que tens no coração?

Então eu me senti perdida
Pois devia ter te ouvido mais
Saber o que pensas da vida
Para nunca achar demais
Quando abrir uma ferida

Que melodia gosta nem sei
Nem sua dor mais secreta
Se meus gostos já revelei
Qual minha cor predileta
Se já disse por que te amei?

Se já fiz uma prece ao seu lado
Se descobri com você a magia
De ver nosso Deus revelado
Nas coisas do dia a dia
Falar o que tenho guardado
E da solidão em que vivia

Pois se o amanhã for o fim
Nada deixarei pendente
Saberei o que sentes por mim
E você também certamente
Saberá tudo de mim enfim

Hoje enquanto o tempo der
O que tiver de mais bonito
Quero gravar em meu ser
Seu gesto, seu cheiro, seu grito
Porque se o amanhã não houver
Levarei  comigo para o  infinito


JANINHAMELL
Enviado por JANINHAMELL em 02/04/2011
Alterado em 16/08/2017


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras